A Rainha das Neves, de Hans Christian Andersen

É por culpa da minha vontade extrema de assistir o Frozen, novo filme de animação da Disney, que eu estou postando esse conto. Pra quem ainda não ouviu falar, o Frozen (com o título traduzido para “Uma Aventura Congelante” – sério, eu tenho pavor dessas traduções) conta a história da Anna, que corre atrás da irmã dela, Elsa a.k.a. A Rainha das Neves, que acabou trancando todo um reino num inverno eterno. Deem uma catada no Youtube pra assistir o trailer.

Enfim, o Snow Queen, ou Snedronningen, que deu base para o filme, é um conto escrito pelo querido Hans Christian Andersen e publicada pela primeira vez em  1845. É um dos mais antigos e aclamados contos do Andersen e, originalmente, é dividido em sete pequenos contos:

  1. About the Mirror and Its Pieces
  2. A Little Boy and a Little Girl
  3. The Flower Garden of the Woman Who Knew Magic
  4. The Prince and the Princess
  5. The Little Robber Girl
  6. The Lapp Woman and the Finn Woman
  7. What Happened at the Snow Queen’s Palace and What Happened Afterwards


Eu sei que esse conto que eu vou postar é somente um resumo de todos os sete contos maaaaas, no momento em que eu encontrar os contos divididos, eu vou postá-los, podem crer (brôu). Enfim, esse eu peguei no Contos do Covil e realmente espero que vocês gostem!

“Um maldoso anão tinha fabricado um espelho mágico, que transformava em más pessoas todos os que nele se mirassem. Mas o espelho quebrou-se e seus pedaços foram se espalhando pelo mundo. Dois deles foram para uma sacada onde brincavam duas crianças, Gerda e Pedro, e penetraram nos olhos e no coração do menino que, desde aquele momento, se transformou, de bom, no pior garoto da cidade. Pedro era um rapaz inteligente e bom, que cuidava de lindíssimas rosas na varanda de casa competindo com sua amiga Carina, que morava em frente dele. Desde aquele dia, Pedro se tornou ruim e invejoso, fazendo de tudo para machucar Carina.

mehQuando o inverno chegou, ia Pedro, um dia, pelas ruas cobertas de neve, montado em seu pequeno trenó, quando viu um grande trenó branco, que corria velozmente. Enganchou o seu naquele e, desse modo, fez-se arrastar na vertiginosa carreira. Mas viu, logo depois, com terror, que o misterioso veículo saía das muralhas da cidade e precipitava-se pelos campos. Por fim, o trenó se deteve e dele desceu a Rainha das Neves, completamente vestida de gelo, que lhe sorria e o chamava. Ele não resistiu e abraçou-a. Ela se inclinou para o menino, beijando-o. Ao sentir aquele beijo, Pedro sentiu-se gelado e adormeceu. A fada tomou-o nos braços e levou-o ao seu longínquo país em um trenó de prata puxado por águias indo para o Reino da Neve.

Os dias passavam e Gerda em vão esperava Pedro, que não regressava. Afinal, resolveu ir procurá-lo pelo mundo. Dirigiu-se para o rio, subiu numa barquinha e deixou-se levar pela correnteza. A embarcação, depois de muito navegar, foi deter-se num jardim cheio de flores, onde havia uma velha, que acolheu carinhosamente a menina Gerda e conduziu-a a uma pequena casa feita de vidros coloridos. Ali penteou-a com um pente mágico e a menina de tudo se esqueceu e ficou, naquele jardim encantado, vivendo muito feliz. Um dia, entretanto, viu umas rosas, que lhe recordaram o roseiral por ela plantado, com o auxílio de Pedro, na sua pequena sacada, em casa, e voltou-lhe à mente a lembrança do irmão desaparecido. Resolvida a encontrá-lo, fugiu para o bosque e caminhou muito, sem sentir-se fatigada, até que encontrou uma menina, que morava numa casa meio em ruínas. A desconhecida, ao ouvir a história de Gerda, quis ajudá-la e levou-a para sua casa, onde perguntou aos pombos, pousados no telhado, se sabiam alguma coisa a respeito de Pedro. “Sim!” responderam eles. A Rainha das Neves o levou com ela.

A menina do bosque deu-lhe, então, um magnífico cervo que possuía havia tempo, dizendo ao animal: “Devolvo-te a liberdade, mas, em troca, leva esta minha amiga ao palácio da Rainha das Neves, que se acha em teu país.” Em seguida, ajudou a pobre Gerda a montar no lombo do animal, que partiu em disparada. Atravessaram campos, bosques, pântanos e, por fim, chegaram à Finlândia, onde estava situado o castelo da fada e o cervo fez a menina descer no jardim.

Ao ficar sozinha, Gerda viu caírem a seu redor grandes flocos de neve, que se juntaram, procurando afogá-la. Mas a menina orou com fervor e, imediatamente, tudo se acalmou. Então, a menina entrou no castelo, onde encontrou Pedro, que estava só e não a reconheceu. Gerda abraçou-o, chorando, e suas lágrimas, ao penetrarem no coração do menino, fizeram sair o fragmento do espelho, que nele se havia encravado. Pedro também chorou e, desse modo, o outro fragmento que havia penetrado em seus olhos, também saiu. O menino, só então, reconheceu sua pequena amiga e com ela fugiu daquela prisão gelada. O cervo esperava-os lá fora para levá-los de volta ao seu país e, depois de uma longa caminhada, chegaram às suas casas para de novo cultivar suas belas rosas.”

Procurando por esse conto (que, por um tempo, foi beeem difícil de achar), eu percebi que esse é um dos contos mais adaptados para a TV ou cinema que eu já vi (um dos filmes que existem já foi mencionado aqui no blog, pela Emily!). Sério, tem muita coisa! Mas bem, vou deixar isso prum próximo post…

Hasta luego!

Laís.

0 comment on A Rainha das Neves, de Hans Christian Andersen

  1. Camille
    10/01/2014 at 22:30 (4 anos ago)

    Achei esse link com os contos dele.
    http://issuu.com/letrias/docs/livro_43_contos_hans_c_andersen

    A rainha das neves começa na página 347. É mais fácil de encontrar o conto se abrir o “livro” do final. Eu não li mas acredito estar correto.
    Espero ter ajudado.
    Beijo

    • Laís Sperandei
      14/01/2014 at 21:38 (4 anos ago)

      Awn, brigadão, Camille! Vou tentar postar assim que possível. BEJO!

    • Sra Michaelis
      23/10/2015 at 12:20 (2 anos ago)

      Camile do céu! Não te conheço, mas te amo!! Obrigada!!! Que lindeza!!

  2. Thaís Sobreira
    02/02/2014 at 20:22 (4 anos ago)

    Nem me lembrei da Rainha Gelada no primeiro filme d’As Crônicas de Nárnia, que leva o Edmund pro seu castelo…nem parece…

  3. Carolina
    01/03/2014 at 12:31 (3 anos ago)

    E uma historia magnifica!!

  4. Sra Michaelis
    23/10/2015 at 12:42 (2 anos ago)

    AAaii amo tanto esse conto! O vi pela primeira vez quando eu era bem pequena em um programa que passava na TV cultura chamado “Contos de Fadas”, que muito provavelmente você já conhece, que eu assistia todas as tardes (saudades!), e teve um episódio desta história! Eu até brincava com uma priminha minha que ela era a irmã que saia á procura do menino e eu era… a narradora da história! ahahahahahaha e a coitadinha ficava encenando a história enquanto eu contava, Ah! era muito divertido! E ainda por cima esse conto foi incluído em Black Butler (que é minha vida, meu futuro, minha eternidade, meu TUDO!), um mangá da Mangaká (autora) Yana Toboso e é perfeito! E teve uma Side Story (um pequeno arco fora do original… um especial, digamos assim) e era desta história!! Muito linda mesmo! Caramba, obrigada por trazer-me uma boa lembrança das besteiras que eu fazia com a minha prima ashuashua xD
    Beijos!

  5. Sra Michaelis
    23/10/2015 at 12:43 (2 anos ago)

    AAaii amo tanto esse conto! O vi pela primeira vez quando eu era bem pequena em um programa que passava na TV cultura chamado “Contos de Fadas”, que muito provavelmente você já conhece, que eu assistia todas as tardes (saudades!), e teve um episódio desta história! Eu até brincava com uma priminha minha que ela era a irmã que saia á procura do menino e eu era… a narradora da história! ahahahahahaha e a coitadinha ficava encenando a história enquanto eu contava, Ah! era muito divertido! E ainda por cima esse conto foi incluído em Black Butler (que é minha vida, meu futuro, minha eternidade, meu TUDO!), um mangá da Mangaká (autora) Yana Toboso e é perfeito! E teve uma Side Story (um pequeno arco fora do original… um especial, digamos assim) e era desta história!! Muito linda mesmo! Caramba, obrigada por trazer-me uma boa lembrança das besteiras que eu fazia com a minha prima ashuashua xD
    Beijos!

  6. Thayná Aparecida Oliveira de Brito
    29/12/2015 at 15:35 (2 anos ago)

    Adorei sua postagem, pois gosto muito da Rainha da Neve 🙂 A versão que conheci era em VHS ainda, e o nome do garoto era Kay.
    Podem haver versões um pouco diferentes, mas a essência é a mesma ^-^
    Foi muito bom achar essa lembrança aqui 🙂

    Beijos, Wind is my guide

    • Laís Sperandei
      29/12/2015 at 15:40 (2 anos ago)

      Thayná, que bom que gostou! E sobre o nome, o “Pedro” do conto foi super abrasileirado ahahahahahah Provavelmente, Kay era o nome original, ou algo bem perto disso. Volte sempre, linda! 🙂

  7. Anna Clara
    03/05/2016 at 17:50 (1 ano ago)

    Eu sei de um aplicativo que é grátis e não cobra nada para ler o livro é só pesquisar e se encontrar…leia!Eu fiquei interessada nesse livro então busquei ” A rainha da neve ” e como não encontrei oq eu queria eu busquei pelo nome em inglês ” The snow queen” e achei o sete contos separados mas em inglês , aí vim aqui procurar pela internet . O nome do aplicativo é Issu.Beijos e gostei muito

    • Laís Sperandei
      23/06/2016 at 11:01 (1 ano ago)

      Anna Clara, que massa essa notícia! Vamos dar um check certo. 😀

1Pingbacks & Trackbacks on A Rainha das Neves, de Hans Christian Andersen

  1. […] da Neve, de Hans Christian Andersen. Achei o conto nesse blog lindo, você pode ler clicando aqui. Em inglês, Anna tem a voz de Kristen Bell (Veronica Mars) e Elsa, de Idina Menzel (Rent, Glee, […]